Início | Noticias | 10 doenças que mais prejudicam a saúde dos idosos

10 doenças que mais prejudicam a saúde dos idosos

Com o avanço da idade é comum que algumas doenças comecem a interferir na saúde dos idosos.
O envelhecimento acarreta mudanças no organismo e traz algumas doenças que estão muitas vezes relacionadas aos cinco sentidos: visão, audição, olfato, paladar e tato.
Algumas dessas doenças podem ser controladas e muitas vezes prevenidas, desde que haja uma melhoria no estilo de vida, com uma dieta balanceada e a prática regular de atividades físicas.

Conheça agora as 10 doenças que mais prejudicam a saúde dos idosos brasileiros:

1. Infarto, angina — a doença cardíaca isquêmica consiste no entupimento (ou, muito raramente, num espasmo) das artérias coronarianas, que levam o sangue ao coração.

2. AVC — a doença cerebrovascular consiste não apenas no derrame (AVC), mas também em outras formas menos dramáticas, mas que também prejudicam a autonomia do idoso.

3. Diabetes mellitus — é uma doença cuja principal característica é o aumento de açúcar no sangue. Ela altera o metabolismo do açúcar, da gordura e da proteínas. A diabete se manifesta quando o corpo não produz a quantidade essencial de insulina para que o açúcar do corpo se mantenha normal. Existem dois tipos de Diabetes Mellitus, que são: Tipo I: Apenas 10% dos diabéticos têm a diabete tipo I, esse tipo se manifesta principalmete em crianças e adolescentes. Nela, o pâncreas do indivíduo produz pouca insulina ou nenhuma, pois as células betas, que são as que produzem a insulina, são destruídas de uma forma irreversível e é necessário receber injeções diárias de insulina. Deve-se controlar a insulina, a alimentação e fazer exercícios. Tipo II: Também aparece em crianças e jovens, mas é mais comum depois dos 30 anos, em pessoas obesas e pessoas idosas. Neste tipo o pâncreas continua a produzir a insulina, mas neste caso é o organismo que se torna resistente aos seus efeitos. O tipo II é comum também para quem tem casos na família.

4. Enfisema pulmonar e bronquite crônica - é uma doença degenerativa que diminui a elasticidade do pulmão, causando dificuldade para a saída do ar. É parte de um grupo de doenças pulmonares, como asma e bronquite, que interfere na respiração normal. À medida que os danos progridem, o esforço para respirar aumenta e por esse motivo, é muito comum a enfisema pulmonar em idosos.

5. Doença de Alzheimer e outras demências — é uma doença de lenta e progressiva evolução, que destrói as funções mentais importantes, levando o paciente à demência, um termo usado para indicar que o indivíduo perdeu suas capacidades de raciocínio, julgamento e memória, tornado-o dependente de apoio nas suas atividades diárias. O mal de Alzheimer é a causa mais comum de demência, sendo responsável por mais de 60% dos casos.

6. Perda de audição — A perda de audição torna-se mais comum conforme o indivíduo vai envelhecendo. Cerca de 11% dos pacientes entre 44 e 54 anos já apresentam alguma perda auditiva. Este percentual sobe para 25% entre as pessoas de 55 e 65 anos e chega a quase 50% da população com mais de 70 anos.

7. Doença cardíaca hipertensiva — você reparou que a hipertensão não apareceu até agora? Se fosse só a pressão ficar alta, não haveria problema algum. Mas uma pressão arterial elevada por anos a fio pode causar uma série de doenças; já citamos o infarto e o derrame, mas o próprio músculo do coração pode adoecer, causando a doença cardíaca hipertensiva. Num grau mais avançado, isso vira insuficiência cardíaca, ou seja, coração inchado.

8. Pneumonia — Muita gente não sabe, mas a vacina contra a gripe (suína ou comum) também previne pneumonia; esse é um dos motivos dos idosos a receberem. Existem outras vacinas que poderiam ajudar, mas prefiro não discutir hoje se vale a pena ou não tomá-las. Outra forma de prevenir a pneumonia é cuidar de outras doenças, para que a pessoa não fique acamada ou de outra forma debilitada.

9. Osteoartrose — Esse é o tipo mais comum de reumatismo; ao contrário do que muita gente acha, não é a mesma coisa que osteoporose. A doença, também popularmente conhecida como Bico de Papagaio, é um problema não inflamatório nos ossos que acomete diferentes tipos de articulações do corpo humano. O quadril, os joelhos, as mãos, os ombros e a região da coluna vertebral são os principais locais que costumam ser acometidos pela Osteoartrite. No conjunto de doenças conhecidas como “reumatismos”, a Osteoartrose é a que possui maior número de pacientes.

10. Catarata — O olho humano tem uma lente, chamada cristalino, por onde a luz passa para chegar até a retina. Com a idade o cristalino fica cada vez menos transparente, mas o tratamento cirúrgico só deve ser feito se a catarata estiver incomodando a pessoa.